sábado, 20 de dezembro de 2008

Matutando...............


É estranho ver o passar das horas em um fim de semana... a sensação que eu tenho é a de que falta algo para preencher o dia, aquela agitação, aqueles transtornos que caracterizam os dias "normais"... fins de semana são incômodos... revelam o possível vazio que nos habita porque nos fazem conviver com nós mesmos..

É difícil pensar que as quase 24 horas de lucidez podem trazer conseqüências não muito boas... matutar, refletir, deprimir, reprimir. Tenho receio da minha solidão tumultuada. Tenho vontade de estar sempre ocupada, sempre entre gente... mas, no fundo, não tenho muita disposição para quase nada e isso fica mais evidente quando não se parece ter quase nada a fazer.

Não sei se me faço clara.... mas a idéia e a sensação são claras em minha mente.

Viver a base da alienação, da fulga, não é legal, mas é mais confortável. Não que eu me considere uma pessoa irrefletidamente alienada.... mas, às vezes, eu tenho vontade de o ser e até sou...

Sabe aquela pessoa inconseqüentemente feliz? Alegre o tempo todo? Então... será que é bom ser assim? Às vezes, gostaria de poder experimentar esse outro traço de personalidade... mas como eu sofro de depressão e não de bipolaridade, fica difícil.

Depressão controlada, medicada, analisada, terapeutizada, se é que me permitem inventar essa palavra.

Óbvio que, no fundo, isso importa pouco aos outros, mas importa bastante a mim... Eu sei que daqui 10 minutos posso estar bem, como estava meia hora atrás.... (não é bipolaridade, garanto, são, apenas, alterações do humor). Mas, no momento, me faço pensativa.

Já tentei planejar tanto a minha vida e meus planos sempre falharam... uma pessoa querida, hoje, sempre, me disse, certa vez, que o meu problema é planejar demais... acho que essa pessoa tinha razão. No final das contas, nós não dependemos apenas de nossos planos, mas de uma série de fatores, acontecimentos, acasos que nos cercam e envolvem.

Eles podem confirmar e acelerar os nossos planos, mas também podem os tolher.

No final das contas, é bem clara a noção de que temos pouco domínio sobre o essencial de nossa vida... mal dominamos a parte que nos compete, quanto mais a parte que envolve o mundo.

Isso poderia ser assustador, se não fosse natural. Mas, pensando bem, mesmo o natural pode assustar, por sua incrível naturalidade... não, não é apenas um jogo de palavras, é uma impressão ou idéia na qual acredito.

Gostaria que tudo fosse mais simples, talvez mais previsível... Pelo menos previsivelmente bom, previsivelmente acalentador e animador... Mas ai como cresceríamos? A dor nos faz crescer, isso é fato... sem dor não há auto-análise, sem auto-análise não há crescimento.

A finalidade de tudo isso (percebam que eu sempre tento justificar as coisas que não precisam ser justificadas) é apenas matutar... (estou encantada com a redescoberta dessa palavra) e expressar o que, talvez, nem precisasse ser dito.

Para ser sincera, eu nem estou mal de fato... estou apenas reflexiva, analisando e sendo analisada.. Isso não é ruim, só é incômodo.

Quem gosta, afinal, de passar por momentos de provações e de mudanças, mesmo que, em um futuro, tudo se confirme como positivo?

É engraçado... de vez em quando eu paro para analisar o que estou escrevendo... sondo meus pensamentos e vejo que há uma conexão estranha e, talvez para os outros, um pouco ilógica entre eles... Mas é tudo tão lógico, tão intrinsecamente conectado... espero que não seja apenas eu que funciono assim mentalmente e emocionalmente... Um caleidoscópio de idéias e sensações... mas todas ligadas, formando imagens e se expressando em palavras... Faz sentido isso? Não importa... Para mim, faz. Isso importa.

Não foi hoje que eu percebi que escrever, mesmo desconexamente, é uma boa "terapia"... eu gosto. Mesmo que nem sempre saiba o que dizer e mesmo que não diga coisa com coisa.

Acho que vou visitar aqui mais freqüentemente.

Beijos para quem leu.

Um comentário:

amoresbrutos disse...

Incrivel a arte de matutar não é? Tanto que agora criei um blog pra mim pra matutar um pouco. A digestão estava complicada ontem não? hehe
Agorinha logo depois do post que escrevi no meu blog, me veio a idéia de ir aonde vocês estão agora, mas já foi também. rs

Vou deitar, o acaso não vai me pegar assim. :'(